Sr. Daniels – Resenha

    Comecei a ler esse livro com expectativas altas temendo que eu superestimasse a história e não me satisfizesse com este trabalho de Brittainy C. Cherry, mas felizmente Sr. Daniels atendeu às minhas expectativas e se tornou um dos meus queridinhos.

Sinopse:

Ashylin Jennings, 19 anos, passa pela difícil tarefa de conviver sem parte de si mesma superando a morte de sua irmã gêmea, que também era sua melhor amiga, com um pai ausente em uma cidade nova, com uma lista, deixada por sua irmã, com coisas para fazer antes de morrer.   Em Edgewood, Wisconsin, Ashylin encontra alguém que entende a sua dor, alguém que não diz em vão que tudo vai ficar bem, alguém por quem ela se apaixona. Alguém que não pode receber toda a extensão do seu amor. Ela terá que se redescobrir com as novas pessoas a sua volta e em meio ao seu próprio caos.

ouvindoOuvindo: Bubbly, Colbie Caillat

         Diana lendo ‘drama’? como assim? eu não dava chances a esse gênero por que pensava que era conhecer mais problemas, e para quê, se todo mundo já têm os seus? por que ler algo que te deixa triste? (Sim, eu me acabo chorando com os livros). Quando eu me aventurei a ler Sr. Daniels e livros semelhantes eu entendi. Não é algo que te deixa triste, é algo que te emociona e que tem uma linda história envolvida, é algo que te ensina a lidar com os Seus problemas, a ver as coisas com um olhar diferente, a ser mais humano.

       Livro com muito mimimi é difícil mesmo, mas acredito que em Sr. Daniels tivemos a dosagem certa, afinal, é sofrido mesmo, poxa! E nossos personagens são fortes, TODOS eles, achei isso incrível, a relação entre eles e seus problemas e soluções. São histórias lindas de superação, amizade e, claro, amor.

       Sr. Daniels é narrado em primeira pessoa, tanto por Daniel quanto por Ashlyn, e cada capitulo começa com o trecho de uma música da banda fictícia Romeo’s Quest. os trechos são lindos! Lamento essa banda não ser real.

       Os personagens foram bem construídos, o livro não foca apenas no romance do casal, os demais personagens possuem uma história e cada um traz ao livro um tema novo a ser abordado, seus problemas tornam a história mais real, não se trata apenas de um livro rotulado como dramático, mas sim de exemplos da vida de muitas pessoas, assuntos delicados como religião, sexualidade, drogas, álcool e a relação entre pais e filhos e como isso é resolvido – ou não- dentro dos lares de cada um.

“Porque talvez um lar não fosse um local específico. Talvez as pessoas com que estamos é que nos façam sentir como se pudéssemos ser quem quiséssemos. Talvez o conceito de lar fosse sinônimo de amizade.”

      A escrita da autora é fluida, com detalhes suficientes para ilustrar a história sem deixá-la maçante. Foi uma leitura rápida e profunda ao mesmo tempo, é gostoso de ler e leva o tempo suficiente para a história não ser corrida, o livro dá espaço para a história dos personagens secundários. (Inclusive, eu adorei o personagem Rayn, quem ler me entenderá – ou não? – Contem aqui pra mim).

        Em determinada parte do livro, a turma escolar de Ashylin recebe a tarefa de escrever uma redação com o seguinte tema: “Onde você se imagina daqui há cinco anos?”. Isso foi bem explorado no livro e foi um ponto muito emocionante!

           A lista de coisas para fazer antes de morrer de Ashlyn, possui uma carta de Gabby para cada item concluído, e isso é mais um ponto muito tocante: a presença de Gabby. Mesmo depois da morte ela é uma personagem marcante, e suas cartas são lindaaaas, me fizeram chorar logo no começo, antes mesmo de me envolver de verdade com os personagens. Gabby é alguém durante o livro e também ajuda a construir a nossa querida Ashlyn. Essas cartas e a redação futurista -que me trouxeram as lágrimas… rios de lágrimas – são minhas partes favoritas!

         Entrando na onda dessas cartas e da redação, Resolvi fazer a minha carta! E convido vocês a fazerem a sua. Vale a pena conferir os detalhes e entender melhor esse projeto  aqui.

      Me diverti e me emocionei em várias partes do livro. Foi uma ótima experiência, vou levar muito deste livro para a vida. Com certeza recomendo essa viagem que conquistou 5 selos!

Nome: Sr. Daniels
Autora: Brittainy C. Cherry
Ano: 2015
Páginas: 322

5 selos!

E você, já leu? vai ler?
Até a próxima!

RelatedPost

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.